Agenda queima-gorduras 

Apresentamos um plano semanal de exercícios adelgaçantes que a ajudará a potenciar os efeitos da dieta. De segunda a sábado, caminhe a passo rápido (na rua), entre 20 a 30 minutos (pela manhã ou a meio do dia), e depois, no ginásio ou em casa, faça os exercícios que recomendamos: 

Segunda-feira: no ginásio, faça uma sessão de bicicleta a ritmo suave.

Terça-feira: evite o elevador, saia na paragem anterior do metro ou autocarro, ou dedique uma tarde a circular nas compras. 

Quarta-feira: corra na passadeira do ginásio, ou da sua casa, se tiver, durante uma hora, a diferentes velocidades.

Quinta-feira: em casa, dance durante uma hora com música muito mexida ou siga um vídeo de exercícios aeróbicos.

Sexta-feira: no ginásio, faça uma aula completa de hidroginástica. 

Sábado: vá dançar toda a noite, divertindo-se com os amigos, pode fazer exercício durante mais de três horas sem dar conta. 

Domingo: tente caminhar durante todo o dia: visite parques, limpe a casa, passeie pela cidade em boa companhia, e percorra grandes distâncias sem utilizar o autocarro, o metro ou o automóvel.

L-Carnitina:
transforma a gordura em energia

É um dos suplementos preferidos das pessoas que pretendem emagrecer e que gostam de ir ao ginásio, porque a L-Carnitina favorece a combustão das gorduras reduzindo a sua acumulação no tecido adiposo e transformando-as em energia, ideal para fazer desporto. Pode tomá-la em ampolas bebíveis ou cápsulas.

Castanha-da-Índia 

(Aesculus hippocastanum)

É uma árvore originária da Índia, que foi introduzida na Europa, onde tem uma grande utilidade ornamental em parques e jardins. 

Árvore de grande beleza, que floresce de maio a junho, é também utilizada pela medicina popular, pelas suas grandes propriedades terapêuticas. Os principais princípios ativos são taninos, saponinas e flavonoides. 

Desde os tempos mais remotos que a castanha-da-Índia se emprega como calmante em caso de edemas e fragilidade vascular. Tem uma ação descongestionante e diurética nos problemas de origem venosa, varizes e hemorroidas, ao mesmo tempo que as saponinas e os flavonoides que contém lhe conferem uma ação venótica muito importante neste tipo de perturbações. Atua como vasoprotetor, aumentando a resistência dos capilares mais frágeis e provocando a descongestão dos vasos sanguíneos. Reduz a permeabilidade das paredes venosas possuindo também propriedades anti-inflamatórias. É uma planta que pode ser utilizada internamente para combater as patologias varicosas, prevenir problemas de flebite e tromboflebite, dores e cansaço nas pernas, varizes e outras fragilidades capilares. 

É um dos suplementos preferidos das pessoas que pretendem emagrecer e que gostam de ir ao ginásio, porque a L-Carnitina favorece a combustão das gorduras reduzindo a sua acumulação no tecido adiposo e transformando-as em energia, ideal para fazer desporto. Pode tomá-la em ampolas bebíveis ou cápsulas.

Preparação de óleo de flores de calêndula caseiro

Num copo de vidro coloque flores frescas ou secas desta planta até ao cimo e demolhe, sem apertar, com azeite virgem ou biológico. Deixe hermeticamente fechado durante 40 dias, em sossego e ao sol. Serve para massajar a pele, sendo versátil para problemas como picadas, eczemas ou dermatoses, e apresentando ainda propriedades antisséticas e cicatrizantes.

Magnésio

O mineral essencial ao corpo

O Magnésio está envolvido em mais de 300 processos relacionados com enzimas essenciais à vida humana, abrangendo todos os aspetos da fisiologia humana. Também atua diretamente na produção de ATP (importante na fosforilação oxidativa na mitocôndria), no funcionamento do músculo cardíaco, no relaxamento dos vasos sanguíneos, na formação de ossos e dentes, e em muitos orgãos e tecidos.

Para além destas funções, o Magnésio é indispensável no equilíbrio ácido/base e na regulação do metabolismo do cálcio, fixando o cálcio onde é necessário e eliminando-o de onde é prejudicial, sabendo-se hoje que quando os níveis de Magnésio plasmático são baixos podem determinar doses muito altas de cálcio gerando uma atividade vasoconstritora em nível arterial, e diferentes calcificações nas artérias, nas articulações, rins (cálculos de oxalato de cálcio, não os de urato e fosfato).




Artigos Relacionados