Nesta edição da primavera, apreciemos as andorinhas, a natureza e o florescer, o desenvolvimento das sementeiras, os dias que ficam maiores e com mais luz. É o tempo do Dia da Mulher e do Dia do Pai, a celebração da Páscoa e da Liberdade. 

Nesta altura do ano, o elemento madeira corresponde ao fígado na Medicina Tradicional Chinesa, é a altura ideal para fazermos retiros de detox, libertarmo-nos das toxinas, tentarmos superar alergias, depurarmo-nos com caldos, sumos, chás e plantas medicinais associadas ao nosso órgão predominante desta estação, e tomarmos suplementos que nos ajudem a recuperar a energia.

Sugerimos artigos intemporais como o dedicado às plantas milenares, dicas para o défice de testosterona que cada vez afeta mais homens, devido ao estilo de vida e a outros fatores, o stress laboral e a forma de lidar com o burn-out, a obesidade como problema de saúde pública e a perspetiva da ciência do Ayurveda. Aconselhamos a enriquecer a alimentação com nutrientes e plantas antioxidantes e anti-inflamatórias que nos ajudam a minimizar a dor. 

Fazemos referência ao Professor de Fitoterapia João Ribeiro Nunes, invocado no texto sobre a acelga-marítima, e que nos lembramos de homenagear devido ao seu desaparecimento recente. Por fim, incluímos um artigo sobre uma viagem ao Butão, um país pequeno, mas feliz e encantado, de dzongs (fortalezas-mosteiros), e muito dedicado à proteção da sua cultura e meio ambiente. Na próxima edição, falaremos sobre uma estância termal nacional e sobre a zona no norte da Índia onde nasceu o yoga.

Convidamos os nossos leitores a participar e a marcar na sua agenda os eventos a decorrer durante março e abril, e, especialmente, a aproveitar os dias brilhantes que se avizinham para caminhadas ao ar livre, desfrutando do surgimento das flores nos campos e do espetáculo das amendoeiras e cerejeiras em flor. Uma primavera feliz para todos!

Luís Filipe Freitas

Artigos Relacionados