Termografia , um método de diagnóstico inovador

Depois do lançamento em Inglaterra do documentário “The Promisse”, a Termografia evidencia-se como o grande método do futuro no que concerne ao rastreio do cancro de mama. A Saúde Actual entrevistou o Prof. José Valdez, que
desenvolveu uma abordagem que está a revolucionar este meio de diagnóstico e cujo sucesso faz com que o seu nome seja respeitado aquém e além-fronteiras. Através de uma câmara digital que capta as ondas de calor emitidas pelo corpo, podem identificar-se vários quadros clínicos, desde bronquite e pneumonias a hérnias lombares e artroses cervicais, ou mesmo alguns tumores ou cancros, como os cutâneos, da próstata, ou da mama, como já referido.

SA : Em que consiste a termografia?
JV: A Termografia consiste num registo de imagem feito com uma câmara especial de infravermelhos que permite fazer
um mapeamento das temperaturas do corpo.

SA : Quais são os seus principais benefícios?

JV: Este sistema é o único que permite, em minutos, sem radiação e no próprio consultório, fazer uma avaliação total  do paciente, quer das patologias e queixas presentes, quer da sua origem, mas acima de tudo prever, em alguns casos com anos de antecedência, patologias graves como alguns tipos de cancro.

SA : Como se faz o diagnóstico?

JV: O diagnóstico consiste em primeiro fazer a captura das imagens como se [o paciente] estivesse numa sessão fotográfica,
só que no caso o equipamento permite fotografar e registar as diferentes temperaturas no corpo. Em segundo, as
imagens são trabalhadas pelo software e interpretadas pelo profissional de saúde.

SA : De que forma é que a termografia pode ser preventiva?

JV: De muitas formas, pois a termografia

regista alterações funcionais do corpo humano em todas as estruturas e órgãos, o que permite antever que se no local X
se está a dar determinada alteração funcional, o resultado só pode ser a doença ou o sintoma Y.

SA : Pode explicar-nos como funciona a Termografia Mamária na deteção e prevenção do cancro da mama, por exemplo?

JV: Depois do lançamento em Inglaterra do documentário “The Promisse” – www.thepromissefilm.net a Termografia
evidencia-se como o grande método do futuro no que concerne ao rastreio do cancro de mama! Já se sabia há muitos
anos, na sequência de estudos feitos na Suécia e publicados na Lancet, que a Mamografia é um perigo, pois provoca mais cancros que os que evita! Sabe-se hoje que provoca seis cancros por cada um que evita, por esse motivo a Mamografia começa a ser fortemente contestada em muitos setores médicos e não tenho dúvidas que o seu uso como meio de rastreio do cancro da mama vai ser proibido mais cedo ou mais tarde! Uma vez que há centenas de estudos que comprovam que a termografia associada à ecografia tem resultados superiores à Mamogra-

fia que rondam os 90% contra os 68% de precisão da Mamografia, aliado ao facto de a Termografia não ter radiação
e os custos serem ridiculamente baixos quando comparados com a Mamografia, não tenho dúvidas que mais ano menos
ano a Termografia será o grande método mundial de rastreio de cancro de mama, ficando a Mamografia circunscrita a usos mais específicos em casos que se justifica como seja de preparação de intervenções cirúrgicas, etc.

SA : E de que forma esta técnica é utilizada para prever e controlar lesões e doenças dos atletas?

JV: Na questão dos atletas, por exemplo, quando as estruturas entram em stress, mas ainda não há lesão, permite parar o atleta e recuperar. Outras vezes, como foi o caso de um famoso jogador cujo nome tenho de omitir, em que foi possível detetar com a termografia um conjunto de “trigger points” e pontos de acupuntura ativos que estavam a prejudicar o seu
rendimento, a sua descoberta através deste método único permitiu à posteriori a intervenção terapêutica, o que surpreendeu muita gente que já vaticinava um final de carreira precoce.
A deteção de lesões subclínicas, extensão

extensão de lesões e processos inflamatórios etc. – são múltiplas e ilimitados os usos da termografia na deteção das patologias em atletas, mas mais importante na verificação, se necessário, diária dos resultados dos tratamentos.

SA : Tem algumas contraindicações?

JV: Absolutamente nenhumas, uma vez que não imite qualquer radiação.

SA : Esta técnica pode ser utilizada em grávidas e crianças?

JV: Obviamente que sim, sendo muito útil em crianças que não falam ainda ou não sabem explicar o que têm ou que foram vítimas de processos muito invasivos da medicina convencional e que recusam já por medo esses procedimentos,
a termografia é uma via de obtenção de informação única, embora às vezes não seja fácil convencer uma criança que já foi “ torturada” pelos meios convencionais a relaxar e a confiar que a termografia não lhe vai causar dores ou sequer tocar.

SA : Que cursos poderá alguém fazer para se qualificar e trabalhar na área?

JV: Existem três escolas de base de Termografia e a minha! As escolas base mais conhecidas mas muito limitadas à mama e ao sistema muscular são as inglesas e

a americana; a outra escola muitíssimo abrangente é a médico militar russa. Eu fiz o curso das três escolas e desenvolvi
um novo sistema de abordagem da leitura dos termogramas onde somo a informação obtida das áreas anatómicas com os pontos de acupuntura visíveis nos termogramas e o estado funcional dos mesmos, mais os “trigger points”.
Sem os pacientes contarem nada, com o meu sistema conseguimos a história clínica apenas pela leitura dos termogramas com a mesma facilidade com que se lê um mapa.
Desenvolvemos um curso totalmente on-line já traduzido em inglês e espanhol com manual e vídeos práticos que é hoje
uma referência mundial pela sua qualidade e facilidade de aprendizagem, onde os alunos no final ficam perfeitamente
capazes de interpretar as termografias e conseguimos tornar este sistema acessível a qualquer profissional de saúde em
qualquer parte do mundo por um custo que ronda os 3000 euros, incluindo o curso e o equipamento que recomendamos.
Informações sobre o curso podem ser obtidas no nosso site
www.humanvethermography.com

Artigos Relacionados